sábado, 29 de novembro de 2008

CIDADE PODE ENFRENTAR SURTO DA DENGUE EM 2009

FOTOS XU MEDEIROS

Repórte Eduardo Braszil


O deputado estadual e prefeito eleito de Montes Claros, Tadeu Leite receia que ocorra um surto de dengue na cidade e na zona rural no ano que vem. Disse achar curioso o fato de a administração divulgar que a infestação do mosquito aedes aegypti está sob controle, simultaneamente à informação da secretaria estadual de Saúde de que Montes Claros está entre os cinco municípios mineiros mais propensos a um surto da dengue em 2009, que, na sua versão hemorrágica, neste ano, já matou três pessoas. Ainda de acordo com Tadeu Leite, até agora quase 80 mil casos da doença já foram registrados em Minas Gerais.
- E mais de trinta casos de dengue hemorrágica.
Em Montes Claros, nas áreas urbana e rural, segundo o prefeito eleito, pelo menos 15 áreas demarcadas pela administração estariam sem cobertura por falta de agentes de saúde.
- Quando cobrem uma área, desguarnecem outras. A dengue é uma ameaça real. Perigosa. Analisando as informações despreocupadas da administração, acreditamos que estão mesmo brincando com assunto sério – frisou temeroso de que logo no primeiro ano de governo tenha de enfrentar uma endemia da doença.

PALAVRA DE TADEU ``QUEIRAM ELES OU NÃO FOMOS ELEITOS PELO POVO ´´

FOTOS XU MEDEIROS

Tadeu Leite durante entrevista coletiva: - Meus adversários ainda estão em campanha e não aceitam a derrota

Eduardo Brasil
Repórter

Ridícula. Assim o prefeito eleito de Montes Claros, Tadeu Leite – PMDB denominou a prova de que cometera crime eleitoral nas disputas de outubro, levada à justiça por adversários políticos com o objetivo de impedir a sua diplomação e da vice-prefeita eleita Cristina Pereira.
- Querem um terceiro turno das eleições. Eles (os adversários políticos) não aceitam a derrota – disse, na manhã desta sexta-feira 28, durante entrevista coletiva à imprensa, negando que sua diplomação tenha sido impugnada pela justiça eleitoral.
- Não existe nada disso. Vencemos as eleições, no primeiro e no segundo turno, e vamos ser diplomados e empossados, como manda a lei.
Segundo ele, o episódio ficaria ainda mais grotesco considerando que o objeto do crime, um panfleto apócrifo, cuja origem foi atribuída à sua equipe de campanha, aceito pelo ministério público como prova, seria idêntico ao que a sua coligação também apresentou à justiça como elemento comprobatório de delito eleitoral contra si, praticado pelo adversário, e que o mesmo órgão judiciário não acatou.
- Tentam, é o que nos parece, reverter uma verdade que já sabemos: panfletistas foram eles, nossos adversários que ainda estão em campanha. Estranho que o ministério público se deixe motivar por essa precariedade de provas – disse o prefeito eleito lamentando a posição dos promotores que seria antagônica ao entendimento que os próprios teriam antecipado em relação à demanda de sua aliança política, caracterizando a ação como um ataque sem causa e que aceitaram levar adiante não se sabe exatamente por quê.
- Caberá ao juiz a palavra final. Revelar a verdade. Aguardamos pela sua isenção – disse, tachando de mais um dos boatos dos perdedores a notícia de que a sua diplomação teria sido impugnada pela justiça eleitoral.
- Queiram eles ou não, fomos eleitos pelo povo, sem agredir as leis eleitorais. Não adianta desespero e mentiras.
TRANSIÇÃO
O prefeito eleito de Montes Claros reservou parte da entrevista para relatar a sua preocupação com a possibilidade de um surto de dengue no município em 2009 (leia mais nesta página), e denunciou a dificuldade que a sua comissão de transição encontraria para conseguir informações sobre a situação financeira e administrativa da prefeitura municipal.
- Recebemos poucas respostas às nossas perguntas, escassas para que possamos fazer uma análise mínima da real situação da prefeitura de Montes Claros. Sabemos, infelizmente, e isso não nos foi informado pela administração, que nesta semana o município perdeu recursos federais da ordem de R$ 5,3 milhões por não tê-los aplicado no prazo tratado na construção do Mocão e do Centro de convenções. Sem contar perdas na arrecadação do VAF – revelou, aludindo ao Valor Adicionado Fiscal, índice usado pelo Estado para calcular o repasse de verbas aos municípios procedentes do ICMS e IPI, de acordo com o PIB local.
- A administração tem de recorrer dessa decisão que é prejudicial ao município e ela pode fazê-lo. As perdas não seriam apenas de 8,07%, como se divulga. O aumento geral da receita pode estar mascarando uma perda que chegaria a 17,03%.
Sobre o valor do orçamento municipal para 2009, de mais de meio bilhão de reais, Tadeu Leite considera bom.
- Bom. Parece que foi elaborado por quem achava que iria praticá-lo – ironizou, admitindo alterações no documento, como remanejamento de verbas através de rubricas, se necessário, em função da reforma administrativa que conduzirá no início de 2009.
Ele também comentou a audiência que teve nesta semana com o governador Aécio Neves – PSDB, na condição de prefeito eleito de Montes Claros, quando recebeu a garantia de que o Estado continuará investindo no município.
- Aproveitamos para reafirmar ao governador nosso apreço, a gratidão do povo de Montes Claros e a certeza de que temos o seu nome como natural para as eleições presidenciais de 2010.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Prefeitos eleitos discutem políticas de saúde em Montes Claros

FOTOS XU MEDEIROS

Repórter jerusia Arruda
Auditório cheio e muita mobilização marcaram o encontro da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) com os prefeitos eleitos do Norte de Minas, que aconteceu nesta quinta-feira, em Montes Claros.
Durante toda a manhã, prefeitos recém-eleitos e suas equipes assistiram a uma ampla exposição das políticas públicas de saúde do Estado, apresentada pelo chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Saúde, Odilon Pereira de Andrade Neto, pelo coordenador estadual de Urgência e Emergência, Wélfane Cordeiro e equipe de gestores da Gerência de Saúde de Montes Claros.
Na abertura, o chefe de gabinete, Odilon Pereira de Andrade ressaltou o comprometimento do governador do Estado, Aécio Neves e do secretário de Estado de Saúde, Marcus Pestana em promover políticas que garantam maior qualidade nos serviços de saúde e mais qualidade de vida para a população mineira.
“O Estado vem investindo todo esforço para melhorar os serviços de saúde pública e os resultados alcançados são visíveis. Estamos avançando a passos largos e é importante um envolvimento de todos nesse processo. Que os municípios repassem as informações às GRS, que as GRS encaminhem ao nível central, na Secretaria de Estado, que, por sua vez, repasse ao Ministério da Saúde. Esse fluxo possibilita uma melhor avaliação e intervenção para que essas políticas sejam realmente efetivas”.
A diretora da Gerência Regional de Saúde de Montes Claros, Olívia Pereira Loiola apresentou aos prefeitos a estrutura da Gerência Regional, falou sobre o perfil do secretário municipal e a estrutura mínima necessária ao funcionamento de uma secretaria municipal de saúde.
Olívia Loiola enfatizou a importância da informação dos gestores públicos sobre as políticas de saúde e da importância de seu papel para o bom funcionamento dessas políticas.
“Estamos vivendo um momento de vitória. Quem vivenciou de perto a situação da saúde pública há vinte anos, sabe da importância do Sistema Único de Saúde, o SUS, e de como este contribuiu para a mudança dessa realidade. Ainda temos muito a avançar, mas as conquistas registradas, dia a dia, são um prova de que estamos no caminho certo”, avaliou.
A diretora da GRS disse, ainda, que esse é um trabalho onde não basta fazer o possível. “É preciso que cada um dê o seu melhor. O Governo de Minas, a Secretaria de Estado e a GRS estão trabalhando dia e noite para que Minas se torne, realmente, o melhor estado para se viver. E cada gestor público que foi escolhido pelo povo para mais um mandato e os que estão chegando devem ter o compromisso de trabalhar com o mesmo empenho para que a saúde pública do Estado continue avançado”.

Trabalho solidário
O presidente da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) disse que o Norte de Minas é uma importante referência para a saúde do Estado e do país. “Os municípios norte-mineiros têm se destacado de forma inquestionável, se tornando, inclusive, referência para outros países, ganhando diversos prêmios. Tudo isso fortalece nossa região que, se por um lado tem um histórico de vulnerabilidade social, por outro, tem um povo cuja determinação e vontade de lutar por uma vida melhor tem criado novas possibilidades e comprovado que, com trabalho sério e solidário é possível mudar uma realidade”.
O presidente do Cosems Macro Norte, Gilson Urbano ressaltou a importância da preparação dos secretários municipais para lidar com as políticas públicas de saúde. “O SUS é o melhor plano de saúde do mundo e também o mais rico e complexo. Por isso, precisamos estar afinados com a Secretaria de Estado e com a Gerência Regional para que as políticas de saúde possam se efetivar de forma plena e alcançar a todos. É importante que os prefeitos não prendam seus secretários de saúde no município, mas os deixem livres para participar das reuniões do Colegiado, dos Conselhos Municipais de Saúde, das Cib’s, porque é nesses encontros que acontecem as pactuações e onde podem se informar sobre o andamento dos programas do estado para os municípios”, alertou.
Os programas do Governo do Estado para a saúde foram apresentados pelos gestores da GRS-MOC. Além dos prefeitos eleitos dos municípios da jurisdição da GRS-MOC, também participaram do encontro diversos profissionais da área da saúde e representantes de várias instituições.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Leandro Bocão da á vitória ao Formigão em casa

FOTO LUÍS ALBERTO CALDEIRA
Com um gol em cada tempo do mesmo jogador Leandro Bocão, o Funorte derrotou na noite de ontem, quarta-feira, o Fabril, de Lavras, em jogo realizado no estádio José Maria Melo, em Montes Claros. Com o resultado de 2 x 0, o Formigão assumiu a vice-liderança da final do hexagonal do campeonato mineiro da segunda divisão. (FOTO :XUMEDEIROS )

O líder é o América de Teófilo Otoni. No próximo domingo, os dois - Funorte e América - se enfrentam. Dos seis participantes do hexagonal, dois serão classificados para o módulo 1 da segundona que, em 2009, poderá levá-los para a primeira divisão do mineiro 2010.F0nte: Aprovícia-www.reginauroblogspot

.com

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Valores de Minas apresenta “Sempre alegre, Miguilim”

FOTO GIL MUNIZ

Valores de Minas, programa que oferece formação cultural e artística a jovens carentes, apresenta, de 28 de novembro a 7 de dezembro, o quarto espetáculo em Belo Horizonte. Com o tema, “Sempre alegre, Miguilim”, o espetáculo coloca em cena o trabalho desenvolvido por estudantes de escolas públicas estaduais do Projeto Escola Viva, Comunidade Ativa, em 2008. A apresentação será no galpão do Valores de Minas, na avenida dos Andradas, 767. Uma iniciativa do Governo de Minas e Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), o programa foi criado em 2005 para oferecer a jovens mineiros oportunidades de crescimento por meio de oficinas artístico-culturais de teatro, circo, dança, música e artes plásticas e recebe, a cada ano, centenas de estudantes. O Valores de Minas já formou 1950 pessoas, entre alunos, multiplicadores, professores de arte da rede estadual e ex-alunos que fizeram o curso de extensão. Inspirado em textos de Guimarães Rosa, o novo espetáculo coloca em cena 350 jovens que participaram da elaboração do roteiro, trilha sonora e confecção de figurinos, adereços e cenários. Este é o quarto ano do Valores de Minas, que tem entre os resultados em 2008, além do espetáculo, a edição do segundo livro de poesias, “Versos sem rumo”, de autoria dos alunos. “Guimarães Rosa foi uma inspiração desde o início. Muita gente diz que seus textos são difíceis e isso nos fez perceber que precisávamos ser mais simples para entender a sua obra. A partir disso, os alunos improvisaram cenas e criaram universos de Guimarães com uma propriedade incrível”, avalia Samira Ávila, coordenadora do núcleo de Teatro. O espetáculo, que será apresentado para a comunidade; estudantes de escolas públicas estaduais do Projeto Escola Viva, Comunidade Ativa; familiares e público geral, tem público estimado em sete mil pessoas em todos os dias de apresentação. “Sempre alegre, Miguilim” é aberto ao público e a entrada é um quilo de alimento não perecível. Valores de Minas Por meio do Valores de Minas, os jovens têm aulas de Cidadania e Ética, História da Arte e Literatura, além de freqüentarem exposições, shows, teatro, cinema e eventos culturais em geral. As atividades são desenvolvidas de terça a sexta-feira, em dois turnos: pela manhã, das 8h30 às 11h30, e à tarde, das 14h às 17h, num espaço exclusivo, na avenida dos Andradas, 767, com área de 3.550 m². Os jovens recebem uniforme, mochila, kit higiene e vale-transporte para os deslocamentos, lanche no intervalo das oficinas, além de reforço escolar nos fins de semana. Na primeira etapa, no primeiro semestre de cada ano, os estudantes têm 12 horas/aula semanais e participam de eventos e atividades externas. Na segunda etapa são selecionados cerca de 300 jovens, que continuam participando de oficinas, de acordo com a aptidão, talento ou interesse de cada um. Como projeto de final de curso, os jovens desenvolvem um espetáculo multicultural. Parceiros São parceiros do Valores de Minas em 2008: Banco BMG, Cemig, Fiat Automóveis, Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano (Sintram), Associação dos Atacadistas Distribuidores do Estado de Minas Gerais (Ademig), Drogaria Araújo, Fidens Engenharia, Instituto Orvile Carneiro, Mate Couro, Senac Minas, Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados no Estado de Minas Gerais (Silemg), Vilma Alimentos, Eas Tecnologia e Informação. Espetáculo “Sempre alegre, Miguilim” Direção Geral – Carlos Gradim e Samira Ávila Roteiro – Edmundo de Novaes Gomes Direção Coreográfica/Dança – Bete Arenque Direção Musical – Mestre Negoativo (Grupo Berimbrown) Direção, Concepção e Criação de Figurino e Adereçagem/Artes Plásticas – Marina Bylaardt Direção de Cena/Teatro – Samira Ávila, Cynthia Paulino e Simone Salles Elenco – Jovens do Programa Valores de Minas Cenografia – Edd Andrade (Osla Arquitetura) Criação de Luz – Fábio Retti Assistentes de Direção – Cynthia Paulino e Leonardo Bertholini Assessoria Coreográfica – Rodrigo Bboy e Cynthia Rider Assessoria de Movimentos Circenses – Victor Ovídio e Cláudio Bento (Trupe Tralha) Valores de Minas – Espetáculo “Sempre alegre, Miguilim” Local: Avenida dos Andradas, 767 – Centro (em frente ao Parque Municipal) Período: 28 de novembro a 07 de dezembro de 2008 Horário: 19h30 Entrada: 1 kg de alimento não perecível Informações: (31) 3273-7171 Fote:Argêcia Minas

PECHINCHAR NÃO É SINÔNIMO DE VERGONHA NAS FERAS

FOTOS XU MEDEIROS

Samuel Nunes
Repórter

Em contato na manhã de ontem, 25, Elizeno Malheiros, encarregado de tabulação da Ceanorte - Central de abastecimento de Montes Claros revelou que com as chuvas que caem nos últimos na cidade e região, a tendência é que ocorra aumento nos preços das frutas e verduras. Frisa que somente as caixas de quiabo e chuchu não terão aumento, contudo, com a chegada do período da entressafra os demais sofrerão aumento nos preços.
- Já é tradicional que nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, verduras e frutas tenham aumento nos preços. O consumidor tem que aproveitar o momento e realizar as suas compras, sugere.

PRODUTOR
Para o produtor Clemente Pereira Souza é necessário nesta época que tanto o produtor quanto o consumidor se prepare com antecedência para este momento. Afirma que o produtor não pode abusar por demais dos preços das frutas e verduras.
De acordo com Clemente Pereira Souza que traz todas as quartas-feiras dezenas de caixas de aproximadamente 22 kg de chuchu, que são vendidas aos consumidores de Janaúba, Juramento, Francisco Sá e Coração de Jesus, é preciso também que principalmente as donas de casa devem no período da entressafra ficar atentas às promoções, e, portanto, pechinchar, quando o tomate, o chuchu, o quiabo, entre outros estiverem mais caros, tendo em vista que este atitude não é sinônimo de vergonha, e sim, de economia doméstica.
PREÇOS

Confira a cotação da semana

Batata doce 22 kg- R$ 15Batata Inglesa saca 50 kg R$ 35Beterraba caixa 22 kg R$ 10Cenoura caixa 22 kg R$ 10Chuchu caixa 22 kg R$ 10Mandioca caixa 22 kg R$ 12Moranga Hibrida saco 25 kg R$ 8
Maxixe 22kg R$ 12
Quiabo caixa 14 kg R$ 25
Tomate caixa 22kg R$ 25
Laranja saco 22 kg R$ 10
Limão saco 20 kg R$ 15
Banana caixa 18kg R$ 10
Banana prata caixa 18 kg R$ 10
Maracujá saco 15kg R$ 15
Mamão caixa 5 kg R$ 6
Fonte- Ceanorte

FUNORTE TENTA SUA SEGUNDA VITÓTORIA EM CASA

FOTOS XU MEDEIROS


Heberth Halley
Repórter

Reabilitação. Este é o objetivo da equipe do Funorte no jogo de hoje contra o Fabril de Lavras, às 20h, no estádio José Maria Melo, pela terceira rodada do primeiro turno do hexagonal final do campeonato mineiro da segunda divisão.
A equipe montes-clarense vem de uma derrota para o Tricordiano, por 1 a 0, no último domingo, em Três Corações, e espera se reabilitar.
O Formigão ocupa a vice-liderança com três pontos, mesmo número de pontos que o Fabril e o Tricordiano, mas o Funorte vence no critério de saldo de gols.
O técnico Luis Eduardo contará com o retorno do zagueiro Eraldo, dos atacantes Henrique e Carioca, além do volante Júlio César, que estavam contundidos e que inclusive já treinaram ontem pela manhã, além do lateral direito Osvaldir, que cumpriu a suspensão do terceiro cartão amarelo.
A equipe deverá entrar com: Everaldo, Gláucio, Odair, Bráulio (Eraldo) e Andrezinho, Cafu, Júlio César, Wemerson e Wellington Dias, Ditinho (Carioca) e Leandro Bocão.
Os ingressos estão sendo vendidos no valor de R$ 8, inteira e R$ 4, meia-entrada.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Carne de peru ganha força como produto de exportação

FOTO XU MEDEIROS


A carne de peru tem enfrentado, nos últimos anos, uma concorrência cada vez mais forte de outras carnes na ceia de Natal, e a produção para o consumo interno em outras épocas do ano evolui pouco. Em Minas Gerais, os melhores números do setor estão nas exportações: o mercado internacional recebeu, entre janeiro e outubro deste ano, aproximadamente 34,3 mil toneladas de carne de peru (não processada e processada), que resultaram numa receita superior a US$ 83 milhões. O dados sobre a comercialização externa da carne de peru procedente do Estado foram publicados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e organizados pela Superintendência de Política e Economia Agrícola da Secretaria da Agricultura de Minas Gerais. De acordo com o levantamento, o valor das exportações mineiras da carne de peru não processada, no acumulado de janeiro a outubro deste ano, teve um crescimento de 33,1%, na comparação com o mesmo período de 2007. A receita estimada com a comercialização externa dessa carne aproxima-se de US$ 37,5 milhões, na comparação com o valor aproximado de US$ 28 milhões registrado de janeiro a outubro do ano passado. Já as vendas, pelo Estado, da carne processada (classificada pelo MDIC como “preparações alimentícias e conservas de peru”), no acumulado dos dez meses de 2008, tiveram aumento de receita estimado em mais de 26%. Foram movimentados quase US$ 46 milhões, na comparação com os US$ 36 milhões do mesmo período de 2007. De acordo com o superintendente de Política e Economia Agrícola da Secretaria da Agricultura de Minas, João Ricardo Albanez, “embora a receita tenha aumentado, o volume comercializado da carne processada de peru (15,9 mil toneladas), é apenas um pouco superior ao registrado de janeiro a outubro do ano passada”. Ele diz que isso confirma o cenário favorável ao aumento de preço nos dez primeiros meses do ano, sobretudo para os produtos processados. “Esses números comprovam a importância de oferecer produtos com valor agregado ao mercado internacional”, enfatiza o superintendente. Assim como aconteceu com outros produtos do agronegócio, sobretudo até a eclosão da crise econômica global, em setembro, as exportações de carne de peru foram beneficiadas também pela variação cambial. Nesse contexto, segundo Albanez, a cotação média, no exterior, do quilo da carne não processada foi de US$ 2,04. Mais lucrativas ainda foram as exportações do grupo de preparados alimentícios e conservas à base da carne de peru, pois a cotação média do quilo, neste caso, foi de US$ 2,88. Principais mercados Mais de 40 países estão recebendo, neste ano, a carne de peru exportada por Minas Gerais, sendo o maior comprador a Rússia, informa o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As vendas de carne de peru dos criatórios de Minas para a Rússia, de janeiro a outubro, geraram uma receita em torno de US$ 16,4 milhões. No ano passado, as exportações do produto para aquele país movimentaram uma cifra inferior da ordem de US$ 7 milhões. O produto destinado à África do Sul, segundo maior comprador de carne de peru do Estado, possibilitou uma receita da ordem de US$ 3,1 milhões, no acumulado de janeiro a outubro deste ano, praticamente o mesmo valor obtido em igual período de 2007. O MDIC informa que a Holanda, terceiro maior comprador de carne de peru de Minas, fez aquisições no valor de US$ 2,8 milhões nos dez meses analisados. Já as vendas para o Benin (país africano), na quarta colocação, tiveram um salto para US$ 2,8 milhões, na comparação com a receita de US$ 573 mil registrada no período de janeiro a outubro de 2007. No grupo dos grandes compradores da carne de peru de Minas Gerais ainda estão relacionados os seguintes países: Tunísia, Suíça, Gabão, Alemanha, Angola, Croácia, Hong Kong e Guiné Equatorial, Itália, Ucrânia e Ilhas Canárias. O valor médio das importações de carne de peru de Minas por esse grupo é da ordem de US$ 1 milhão por país. Produção integrada De acordo com a Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig), Marília Martha Ferreira, toda a exportação de carne de peru do Estado é realizada pela unidade da Sadia localizada em Uberlândia, na região do Triângulo. A superintendente da associação, Marília Martha Ferreira, explica que a empresa utiliza a integração de produtores para obter o volume de aves necessário ao abastecimento interno e às vendas no exterior. No sistema de integração, um grupo de avicultores tem contrato para fornecer aves com exclusividade a determinada indústria de processamento. A própria indústria mantém as matrizes para gerar os perus que serão entregues aos produtores para engorda. A indústria fornece também a ração e outros insumos e garante a assistência técnica dos plantéis. Depois adquire as aves prontas para abate e processamento, destinando-as finalmente à comercialização. Fonte Argéncia Minas

É É É CAMPEÃO DO INTERIOR MINEIRO

FOTOS XU MEDEIROS



Heberth Halley
Repórter

Para fechar com chave de ouro a participação no campeonato mineiro de júnior, a equipe do Funorte mais uma vez fez bonito e venceu o poderoso Cruzeiro, por 1 a 0, gol de Ualisson Picachu, na tarde do último sábado no estádio José Maria Melo.
Já assegurado o título simbólico de campeão mineiro do interior e com a vaga garantida na Taça São Paulo de 2010, a equipe do Funorte queria mais - terminar a competição à frente do Cruzeiro e com o terceiro lugar geral. Com muita determinação e garra, e com uma atuação de encher os olhos do goleiro Diego, o Funorte venceu e terminou em terceiro lugar, atrás apenas do América campeão mineiro e do vice-campeão, o Atlético.
Mesmo com a chuva que caiu durante toda tarde de sábado, cerca de 200 torcedores compareceram para empurrar o Funorte.
A chuva atrapalhou um pouco o jogo técnico, mas vontade, determinação e garra não faltaram para as duas equipes, e quem saiu vitorioso: o Funorte, com um gol de Ualisson Picachu, aos 10 minutos do segundo tempo. O Cruzeiro teve várias chances para marcar, mas o goleiro Diego em tarde inspirada foi o nome do jogo com excelente atuação, evitando os gols da equipe celeste.
A equipe jogou com: Diego, Fabricinho, Gil, Martinez e Saulo, Diogo, Amaral, Felipe e Rômulo, Ualisson Picachu e Marlúcio. Entraram ainda: Gerinha, Alemão, Tiago Pit Bull, Daniel Bocaiúva e Ailton. Técnico Maurélio.
- O terceiro lugar veio para coroar a brilhante campanha durante toda a competição – diz o diretor Jeibson Moura, que após o jogo comemorou com todos os jogadores, familiares, comissão técnica e convidados a excelente participação da equipe.

Novo trabalho de Conceição Melo Vá em Frente

FOTOS XU MEDEIROS

Samuel Fagundes


Repórter


A artista plástica Conceição Melo lança nesta terça-feira, no bar Favorito seu novo trabalho, o livro-cartão em frente que traz ilustrações e mensagens otimistas. Conceição também está relançando seu primeiro livro-cartão, intitulado Pare.


De acordo com a artista plástica, seu primeiro livro-cartão, Pare foi lançado em 2001. A inspiração para o nome veio de uma placa de trânsito que fica na porta da sua casa, que tem escrito Pare. Ela explica que como o livro mostra pequenas reflexões, achou que esse era o título ideal, pois no dia-a-dia todos estão sempre correndo muito, nunca tendo tempo de parar. O segundo livro-cartão em frente, e segundo Conceição, após parar e refletir é necessário que a pessoa siga em frente, que para ela é como se estivesse dando uma força, um pequeno empurrão para a pessoa prosseguir sua vida, seguindo seu caminho, não deixando que nada tire a sua alegria de viver.





- No meu ateliê, eu dou aulas para 20 a 25 pessoas, e acaba que com essa convivência a gente passa a conhecer melhor o ser humano e o universo feminino. Na realidade as frases do livro Vá em frente não tem nada de novo, não são frases minhas, são frases do cotidiano que eu simplesmente dei uma elaborada e coloquei de uma forma mais romântica e com desenho lúdico. Todos gostaram do primeiro livro, que mesmo tendo sido lançado em 2001 até hoje as pessoas me ligam o procurando, e foi atendendo a vários pedidos que eu resolvi relançar o Pare junto com esse novo trabalho – explica Conceição.




MENSAGENS



Conceição conta que apesar de não ser um livro de auto-ajuda, as mensagens passadas são sempre otimistas, e têm a intenção de servir como um pequeno empurrão para que a pessoa sempre siga em frente, independentemente dos obstáculos colocados pela vida. Para ela, cada pessoa tem uma dor diferente, mas não pode deixar de ser feliz, não pode ser “vítima” da vida, tem que tentar ser feliz apesar de qualquer dificuldade.


- A mensagem é muita rápida e objetiva, e atinge com muita rapidez, até por ser direta, por exemplo, quando alguém fala “eu quero fazer uma viagem, mas eu não quero levar meus filhos, será que estou sendo egoísta?”, a mensagens que eu passo no livro Siga em frente dizem para a pessoa ir sem ter medo de ser egoísta. Não que eu tenha a fórmula para isso, mas são frases do cotidiano que eu estou sempre ouvindo, e que elaborei de uma forma mais doce, e que acredito serão como uma espécie de incentivo para as pessoas – acrescenta.




DOM QUE COMEÇOU NA INFÂNCIA



Conceição Melo nasceu em São Francisco, já morou em varias cidades mineiras, e há 15 anos mora em Montes Claros. Pinta desde criança, mas há 25 anos que fez da arte sua profissão, e ao longo desse tempo foram várias exposições. Fez oficinas no Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte Vive exclusivamente da arte, dá aula de pintura no seu atelier para crianças e adultos. Segundo ela, uma proposta terapêutica, não é uma escola tradicional de arte, é um espaço onde ela ensina técnicas, para exercitar a criatividade, e aumentar a auto-estima, porque a arte sempre melhora as pessoas, pode não mudar o mundo, mas muda quem convive com ela.



- Nunca consegui fazer outra coisa que não seja pintar, sou formada em Educação Artística pela Unimontes, mas sou autodidata, pintei durante toda minha vida. Desde criança eu ficava olhando os livros de artes, e me imaginando lá dentro, imaginava como o artista tirou aquela visão, aquele quadro. Pintei meu primeiro quadro com 14 anos de idade, ele está em São Francisco e até hoje de vez em quando eu vou lá e o vejo - diz a artista.



Para ela vender os quadros é a parte menos bonita da história, porque o trabalho que é feito com carinho, que muitas vezes tem um destino que a artista não sabe qual é, mas que é necessário por questão de sobrevivência, pos ela vive da sua arte.





INSPIRAÇÃO


Para Conceição, o artista é como uma antena do mundo. A diferença entre uma pessoa que pinta quadros esporadicamente e um artista, é que o artista não consegue ficar com uma idéia “presa” na cabeça, o artista tem que expor essa idéia.


- Eu acredito que o artista é como uma antena do mundo, que capta as informações, que são digeridas de alguma forma e são expressas por meio da arte. É um exercício diário, é necessário estar exercitando sua criatividade, e todo dia estar criando. Por exemplo, eu fiz uma exposição sobre o índio, que na época estava sendo muito falado, estudei e pesquisei a respeito e assim eu entrei no universo indígena, pintei a arte plumária deles, e coloquei isso na tela com um fundo preto, mostrando ao mesmo tempo a agonia no índio lá no Xingu que estava morrendo. Peguei um gancho disso e pintei o Rio São Francisco, fazendo uma espécie de link, porque o rio também estava morrendo e precisando de ajuda como o índio lá no Xingu. A diferença do artista é essa, ele não consegue ficar com a idéia guardada, ele tem que funcionar, e se expor mesmo, se “despir” diante do público, o que não é fácil – revela.



ESPAÇO


Conceição Melo conta que o artista tem que fazer o seu espaço, tem que ir onde está o seu público está. Não se pode ficar esperando apoio ou incentivo, tem que fazer acontecer, e levar o trabalho aonde tiver que levar.



- É necessário fazer acontecer. Tem gente que fala que não consegue fazer uma exposição porque não tem apoio, mas você tem que ir atrás. O barzinho, por exemplo, não é o espaço correto para se expor, mas existem bares que fazem a diferença, que tem um espaço cultural, e que estão prestigiando nosso trabalho e tem um público bacana. Montes Claros tem um público preparado e aberto para esse tipo de trabalho, a aceitação é ótima. Assim como no céu existe espaço para todas as estrelas, existe também uma parede para cada quadro, uma cabeça para cada livro, então da mesma maneira existe espaço para todos – conclui.




SERVIÇO





O lançamento do livro-cartão Siga em frente acontece nesta terça-feira no bar Favorito e vai até domingo a partir das 18h. Quem tiver interesse em aprender técnicas de pintura com a artista pode procurá-la no seu atelier que fica na Rua Geralda Gomes da Silva, nº570, Bairro Jardim São Luiz ou ligar no telefone 32213142.



sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Inclusão Digital chega a mais nove municípios do Norte de Minas



O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência,Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), inaugura, de segunda (24) a sexta-feira (28),mais 14 telecentros. Os municípios beneficiados são Montalvânia( e os distritos de Pitarana, São Sebastião, Canabrava e Capitânia), Miravânia ( no distrito de Virgínio), Porteirinha, Patis,Januária, Claro dos Poções, Janaúba, Jequitaí e Olhos d'Água, no Norte de Minas. Coordenado pela Sectes, por meio da Subsecretaria de Inovação e Inclusão Digital, o Programa de Inclusão digital tem como finalidade preparar os cidadãos para o mercado de trabalho, oferecendo acesso gratuito à internet e treinamentos profissionalizantes, possibilitando o desenvolvimento social auto-sustentado, novas oportunidades de trabalho, difusão de conhecimento e melhoria da qualidade de vida. O Programa de Inclusão Digital é uma das ações da Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado, um dos 54 Projetos Estruturadores do Estado. A Rede conta, hoje, com 450 telecentros e 74 Centros Vocacionais Tecnológicos, implantados em todo o Estado. Cada telecentro é composto por uma sala de inclusão digital com cinco a dez computadores conectados em rede, uma impressora jato de tinta, mesas e cadeiras. Além do acesso gratuito à Internet, os telecentros disponibilizam cerca de 73 cursos nas áreas de informática (básicos e avançados) e profissionalizantes. Mais de 350 mil pessoas já foram beneficiadas. A Rede de Formação Profissional Orientada pelo Mercado vem sendo implementada pelo Governo de Minas desde 2004, em parceria com o Ministério de Ciência e Tecnologia e o Governo Federal. Os recursos para implantação dos telecentros são obtidos por meio de emendas da bancada mineira no Congresso e contam com contrapartida do Governo do Estado. As inaugurações serão nos seguintes locais e horários: Segunda-feira (24) Montalvânia ( 5 telecentros): rua Dante, 177, Centro, às 19h Terça-feira (25) Miravânia ( no distrito de Virgínio): rua Principal, s.n., às 14h. Quarta-feira (26) Porteirinha: avenida Gabriel Mendes, s.n., distrito de Paciência, às 10h; Januária: rua Joaquim Barbosa Gopira, s.n. , Vila de Pedreiros, às 10h; Patis: rua Santa Terezinha, s.n., Centro, às 15h. Quinta-feira (27) Janaúba: rua São Cristóvão, s.n., Comunidade Barreiro da Raiz, às 9h; Claro dos Poções: rua Coração de Jesus, 220, distrito Vista Alegre, às 16h. Sexta-feira (28) Jequitaí: rua Galdino Pereira Cruz, 162, Povoado de Barrocão, às 15h Olhos d'Àgua: rua São João, 135, Bela Vista, às 18h. Fonte ARGÊCIA MINAS

Time e torcida lava a alma dentro de casa

FOTOS XU MEDEIROS

Depois de uma série de empates em casa, o Funorte goleou o Santarritense, de Santa Rita do Sapucaí, por 4x,1, na tarde desta quinta-feira, no estádio José Maria Melo, em Montes Claros. O primeiro tempo terminou em 1x1, com gols de Ditinho, num bonito voleio de fora da área, e Bruninho, para o Santarritense.O segundo tempo foi inteiramente dominado pelo Funorte, que marcou logo aos 2 minutos, com Wellington Dias, de pênalti. Bráulio, escorando de cabeça um escanteio da esquerda, fez 3x1. E Leandro Bocão, aproveitando a sobra de uma falta, fechou a goleada: 4x1.Os outros resultados da primeira rodada do hexagonal final do campeonato mineiro da segunda divisão foram: Fabril 3x0 Tricordiano; Guaxupé 1x3 América de Teófilo Otoni.Dos seis times da fase final da segunda divisão classificam-se dois (campeão e vice) para o módulo II de 2009, com chances de passar para a primeira divisão em 2010. Os próximos jogos do Funorte, nesta fase, são: domingo, 23, às 10h30, Tricordiano, em Três Pontas; quarta-feira, 26, às 20h, Fabril, de Lavras, em Montes Claros; e domingo, 30, América, em Teófilo Otoni.Fonte: A PROVÍNCIA

terça-feira, 18 de novembro de 2008

RENILSON ANTUNES FOI MORTO NO CENTRO DE MONTES CLAROS

FOTOS XU MEDEIROS

Renata Martins


Repórter




Na tarde desta terça-feira 18, mais uma pessoa foi executada em Montes Claros. A vítima foi um homem de 29 anos, Renilson Antunes dos Santos, conhecido como Guinha, morador da Rua C, no Bairro Ciro dos Anjos.

Ele foi executado com dois tiros, segundo informações, a vítima teria dado uma carona para uma mulher ainda não identificada, até o fórum da cidade, ao sair do local o carro de Guinha, um Corsa de cor vermelha, foi cercado por uma moto, o passageiro teria feito os disparos.




No local nove cápsulas deflagradas foram encontradas, de acordo com os peritos a arma usada no homicídio foi uma pistola modelo 380. No carro marca de tiros podem ser vistas por toda à parte. A suspeitas que o crime tenha ligação com o tráfico de drogas.

MULHER

A esposa da vítima esteve no local, Ana Paula Fernandes Silva, disse aos policias que não têm suspeitas de que poça ter cometido o crime.

Entre os pertences da vítima foram encontrados R$ 1.159,00 além de um aparelho celular e documentos pessoais. O rapaz foi executado na esquina das Ruas General Carneiro com João Souto, centro, por volta das 15h.


LIGAÇÕES

Durante os trabalhos da polícia o aparelho celular da vítima não parou de tocar. De acordo com os policias as ligações recebidas podem ajudar nas investigações. Eles afirmam ainda que em poucos dias os suspeitos posam ser preso.

HOMICÍDIOS

Durante todo o ano de 2007 o número de homicídios chegou a 79, faltando um mês e 11 dias para o fim de 2008, esse índice foi superado. Em Montes Claros Renilson foi à vítima de número 80 este ano. Apesar de ações conjuntas entre polícia civil e militar o crime não para.

Moradores vizinhos da cena do crime afirmam que o local é tranqüilo e lamentam que a insegurança esteja por toda à parte.

VICE –PRESIDENTE DO BANCO MUNDIAL VISITA NORTE DE MINAS

FOTOS XU MEDEIROS

Samuel Nunes
Repórter

O vice- presidente e economista chefe do Banco Mundial (Bird), o chinês, Justin Yifu Lin, conheceu ontem, 18, dois subprojetos do Projeto de Combate à Pobreza Rural (PCPR/MG) na zona rural de Claros dos Poções. Neste município ele conheceu um subprojeto de sistema de abastecimento de água, na comunidade do Atoleiro Grande, que beneficia 22 famílias.
Na comunidade de Brejão, o vice- presidente do Banco Mundial visitou uma fabriqueta de farinha que beneficia atualmente 50 famílias. Os investimentos para os dois projetos foram de R$ 28 mil. Justin Yifu Lin, acompanhou ainda o desempenho do projeto de combate à pobreza e a forma de implantação dos subprojetos.

INVESTIMENTOS

Desde que este projeto foi implementado, em 2006, já foram assinados 1.283 convênios que beneficiaram 74.678 famílias, em 188 municípios, das regiões norte, central, Vales do Jequitinhonha e Mucuri e norte de minas. Com este volume, o Projeto de Combate à Pobreza Rural investiu US$ 35 milhões, previstos para a primeira etapa do acordo de empréstimo, firmado com o Banco Mundial, e que atinge a marca de 75% dos projetos executados.
O projeto é uma ação do governo de Minas Gerais, executado pelo Instituto de Desenvolvimento do norte e nordeste de Minas Gerais, órgão vinculado à secretaria de estado extraordinário para o desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e norte de minas, com recursos do Banco Mundial e contrapartida do tesouro estadual, que beneficia regiões mineiras com baixo índice de desenvolvimento humano e municípios predominantemente rural.

CRISE

No aeroporto de Montes Claros, onde concedeu entrevista coletiva à imprensa, Justin Yifu Lin, indagado quanto à crise mundial, se esta pode afetar o país e financiamentos para o estado de Minas Gerais, por parte do banco mundial, revelou que a economia do Brasil cresceu de forma rápida nos últimos anos, sendo que há muitas razões para isto. O vice- presidente do Banco Mundial, afirmou que uma das razões, são, os preços das commodities, o preços dos minerais que aumentou muitos nos últimos anos, e ainda excelentes investimentos que foram feitos.
- Acredito que estes dois fatores juntos, são responsáveis pelo grande crescimento econômico vivenciado pelo Brasil recentemente, além, da gestão macroeconômica do país.

EXTERNOS

O vice- presidente e economista chefe do Banco Mundial (Bird), Justin Yifu Lin, enfatizou ainda, que, os fatores externos relacionados à crise vão se agravar e certamente irão afetar as perspectivas de crescimento do país para os próximos anos.
- A gestão macroeconômica do Brasil tem sido boa, por isso, mesmo que o ambiente externo não seja bom, espero que o governo brasileiro seja capaz de estimular a economia doméstica para continuar em termos razoáveis, seu crescimento econômico.

FINANCIMENTO

Sobre financiamentos do Banco Mundial para o norte de Minas, Justin Yifu Lin, frisou que do ponto de vista desta instituição financeira e da economia do país, haverá sim apoio para o projeto.
- Mencionei que a economia externa está se agravando, sendo importante neste momento, estimular a economia doméstica. Estes projetos de desenvolvimento social, como educação, infra-estrutura e desenvolvimento da agricultura, a melhor maneira é estimular a economia doméstica, reitera.
Afirma ainda que o programa de governo de estado, para resultados é inovador, e que pretende conhecer um pouco mais do mesmo, como por exemplo, como este é implementado e como as pessoas estão se beneficiando concretamente deste projeto.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Exportação do agronegócio mineiro avança apesar da crise mundial



- As exportações do agronegócio mineiro, no período de janeiro a outubro de 2008, movimentaram cerca de US$ 4,8 bilhões. Na comparação com os US$ 4,1 bilhões alcançados no mesmo período do ano passado, houve um crescimento da receita de 18,3%. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e foram organizados pela Superintendência de Política e Economia Agrícola da Secretaria da Agricultura do Estado. De acordo com a análise da superintendência, prevalece a estimativa de um novo recorde nas exportações dos produtos do agronegócio de Minas, que nos doze meses de 2007 somaram US$ 4,9 bilhões. Há indicadores de que os reflexos da crise econômica mundial poderão reduzir o ritmo das exportações do agronegócio mineiro no mercado internacional e neste caso os números não serão tão altos como se previa inicialmente, mas para a Superintendência prevalece a estimativa de uma receita superior à do ano passado. Para o secretário da Agricultura do Estado, Gilman Viana, os levantamentos sobre as exportações do agronegócio mostram números muito bons até setembro, sobretudo em razão do aumento dos preços unitários dos produtos no mercado internacional, porque houve quedas dos volumes exportados em diversos casos. “Agora não há mais demanda acirrada, mas os preços sobem e o câmbio favorece as exportações”, ele enfatiza. No caso do café, segundo Viana, além da elevação do preço há também o aumento da quantidade exportada. “No entanto, devemos considerar também que mesmo no caso desse produto não há o correspondente lucro para o produtor, porque o custo de produção é elevado, principalmente em razão do preço dos fertilizantes”, explica. No acumulado dos dez meses deste ano, as exportações de café mostraram mais uma vez sua força, alcançando o valor de US$ 2,4 bilhões, contra os US$ 2,1 bilhões do mesmo período de 2007. Leite e laticínios também se destacam nas exportações de janeiro a outubro, com receita da ordem de US$ 210,7 milhões, na comparação com os US$ 58,7 milhões registrados no mesmo período do ano passado. O complexo soja (grão, farelo e óleo) também registrou crescimento na receita das exportações. Nos dez meses analisados, a comercialização no exterior movimentou, aproximadamente, US$ 248,5 mil, valor superior em 33,7% aos US$ 185,8 mil registrados de janeiro a outubro do ano passado. Madeiras e derivados exportados por Minas, entre janeiro e outubro, tiveram um crescimento da receita de 11,5%, alcançando cerca de US$ 546,4 milhões, enquanto no ano passado o valor foi de US$ 490,3 milhões. A receita com a venda de carnes no mercado mundial, entre janeiro e outubro deste ano, foi de US$ 572,2 milhões, aproximadamente, 9,1% mais que o valor alcançado no mesmo período de 2007. O segmento de aves, nas exportações mineiras de janeiro a outubro de 2008, teve destaque com receita de US$ 175,7 milhões na comparação com os US$ 128 milhões registrados no mesmo período de 2007. O aumento no valor foi de quase 37%. No caso da carne suína, houve um salto de 84,1% na receita da exportação, alcançando US$ 59,2 milhões contra US$ 32,2 milhões entre janeiro e outubro do ano passado. Já as vendas de carne bovina, com uma receita de US$ 251 milhões, apresentaram uma retração de 14,9% em relação aos dez primeiros meses do ano passado. Café garante aumento de outubro As exportações do agronegócio mineiro apenas no mês de outubro movimentaram US$ 642,3 milhões. Na comparação com a receita de US$ 615,2 milhões alcançada em setembro de 2008, houve uma variação positiva de 4% no período, informa a Superintendência de Política e Economia Agrícola da Secretaria da Agricultura de Minas. Segundo o superintendente João Ricardo Albanez, “os resultados da crise econômica mundial que eclodiu em setembro começaram a influir na exportação do agronegócio estadual”. Ele acrescenta que, dos produtos que mantiveram a receita em crescimento, o café foi o grande responsável pela variação positiva do período. Em outubro, as exportações de café alcançaram um pouco mais de US$ 348 milhões ou 16% mais que em setembro. Madeiras e derivados tiveram crescimento expressivo, com exportações de US$ 71,5 milhões, o que equivale a um aumento de 61% na comparação com o mês anterior. As vendas de carne suína também evoluíram para uma receita de US$ 7,4 milhões, valor 26% maior que o alcançado com as exportações do produto em setembro. No caso do açúcar, o aumento da receita foi de 14%, com a movimentação de aproximadamente US$ 52 milhões. Já a comparação das vendas, entre setembro e outubro, de leite e laticínios (-63%), complexo soja (-53%), carne bovina (-21%), carne de aves (-15%) não correspondeu ao desempenho alcançado no conjunto dos dez meses do ano. fonte: Agência Minas

TADEU LEITE ANUNCIA EQUIPE DE TRANSIÇÃO

FOTOS XU MEDEIROS


Eduardo Brasil
Repórter

Antes mesmo de tomar posse, o prefeito eleito de Montes Claros, Tadeu Leite – PMDB já estaria assegurando aos cofres municipais, para 2009, nada menos que 105 milhões de reais através de emendas junto aos deputados federais no congresso nacional – que ainda precisam ser aprovadas. A informação foi passada por ele à imprensa, na tarde de ontem, quando anunciou a sua equipe de transição composta por 16 pessoas (veja quadro).
De acordo com Tadeu Leite, dos R$ 105 milhões, R$ 100 milhões seriam oriundos da chamada emenda única de bancada (a que cada bancada da câmara tem direito), desde que assinada por seis deputados.
- Conseguimos o apoio de Fernando Diniz, Saraiva Felipe, Leonardo Quintão, Jairo Ataíde, Elismar Prado e Virgílio Guimarães, a quem aproveito para agradecer em nome do povo de Montes Claros. São recursos que, uma vez aprovados, e torcemos por isso claro, serão utilizados em obras de retificação, urbanização e canalização de córregos, com ênfase para o córrego do Cintra – disse o deputado estadual, considerando as gestões empreendidas em Brasília por ele, Sérgio Amaral, da equipe de campanha e de transição, e pelo deputado Gil Pereira – PP, nesta semana, junto aos parlamentares como um esforço vitorioso, face à disputa que se dá em Brasília pelas emendas de bancada.
CENTRO CULTURAL E QUADRAS
Outra emenda, de autoria do deputado Antônio Roberto – PV reserva recursos de R$ 4,5 milhões para a construção de um novo centro de cultura em Montes Claros (homenageando Darcy Ribeiro) com teatro de porte médio, salas para projeção de filmes, galeria de arte e outros departamentos para servir ao segmento.
- O projeto arquitetônico que está pronto, tem a assinatura de Carlos Niemeyer e será doado ao município – acrescenta.
Uma terceira emenda, assinada pela deputada Jô Moraes – PCdoB, reserva ao município R$ 500 mil para a construção de quadras cobertas para a prática de esportes.
- Nós também conseguimos da Codevasf a prorrogação de um convênio que garante ao município R$ 5 milhões, dinheiro que corríamos o risco de perder já que o convênio venceria no próximo dia 23, sem que os recursos, há dois anos no caixa da prefeitura, tivessem sido aplicados em obras de saneamento básico. Também vamos prorrogar o convênio com o ministério de Esporte, para que não percamos R$ 1,3 milhão para a construção do Mocão.
PREOCUPAÇÃO
No encontro com a imprensa, o prefeito eleito respondeu a várias perguntas dos jornalistas. Mostrou em seguidos momentos preocupação com setores da administração pública que, segundo ele, teriam paralisado suas atividades, ou praticando-as com negligência num processo que teria sido deflagrado logo após o pleito do dia 27 de outubro.
- O setor de saúde parou. Não há estoque de remédios.Enquanto isso, a prefeitura aumenta os gastos com setores terceirizados, clínicas, laboratórios etc, o que poderá trazer problemas financeiros para nossa gestão. As obras de asfaltamento tiveram o mesmo destino: pararam. Espero que a atual administração aja no sentido de que até 31 de dezembro repare esses erros e conclua os serviços que iniciou no período eleitoral.
Sobre o pagamento de precatórios, para o qual o orçamento municipal para 2009 reservaria recursos de R$ 40 milhões, Tadeu Leite garantiu que atenderá ao que estiver determinado, desde que a média dos pagamentos não supere a que é mantida pela atual administração.
- Na próxima segunda-feira vamos discutir esse assunto com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Espero que com a aproximação da sucessão, a prefeitura não tenha aumentado os valores do ressarcimento – completou.
Tadeu Leite também hipotecou apoio à construção do Centro de Convenções, mas desde que a obra não seja erguida em terreno localizado no bairro Cidade Industrial – que ele considera de difícil acesso para a população.
CONTRATADOS
Em relação ao inchaço que a prefeitura experimentaria com o número de contratados pela atual gestão, o prefeito eleito disse que a exoneração dessas pessoas deve partir do atual executivo até o dia 31 de dezembro, mas garantiu que só ficarão no serviço público os efetivos.
Quanto ao meio-passe, apesar de confessar desconhecer a base financeira que sustentará o benefício aos estudantes, disse que cumprirá a lei sancionada por Athos Avelino - PPS.
- Vamos, primeiro, conhecer a real situação da prefeitura de Montes Claros para saber como lidar com esse e com outros diversos assuntos que nos preocupam. Espero que recebamos a prefeitura não inchada, mas enxuta, como nos prometeram – disse, acrescentando que teria sido informado de que o prefeito Athos Avelino já estaria também com a sua equipe constituída para atuar no processo transitório.

OS 16 DA COMISSÃO TRANSITÓRIA

Ao anunciar a relação dos assessores que buscarão as informações sobre a situação da prefeitura municipal de Montes Claros, o prefeito eleito Tadeu Leite observou que ela representa um núcleo de confiança e com as devidas qualificações para os trabalhos. Assegurou que a divulgação dos nomes não é prenúncio de como será organizado o seu futuro secretariado que ele só pretende anunciar após a primeira quinzena de dezembro.
Confira os 16 nomes que compõem a comissão de transição por ordem alfabética.
Antônio Eustachio Tolentino – Advogado.
Antônio Eustáquio Gomes (Toninho da Cowam) – Administrador.
Athos Mameluque – Presidente do diretório municipal do PMDB.
Carlos Humberto Cruz – Ex-juiz de Direito.
Davidson Barbosa Dantas – Ex-gerente do BNB
Eder Martins Jr – Advogado.
Edison Martins – Médico.
Farley Soares Meneses – Advogado.
Ildeu de Jesus Lopes – Funcionário público.
José Paulo Gomes – Funcionário público.
Fátima Pereira – Educadora.
Marta Mota e Aquino – Educadora.
Paulo César de Oliveira – Assessor político.
Pedro Narciso – Empresário.
Sérgio Amaral – Administrador.
Wilson Lopes – Advogado.
De acordo com Tadeu leite, a primeira reunião da comissão de transição será na próxima segunda-feira, em local e horário ainda a serem decididos.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

VICE GOVERNADOR ANÚCIA R$ 100 MILNHÕES PARA REGIÃO

FOTOS XU MEDEIROS

Eduardo Brasil
Repórter

O vice-governador de Minas Gerais, Antônio Augusto Anastasia – PSDB usou enfaticamente a palavra basta, que repetiu por três vezes seguidas em seu discurso, para dizer que com o governo do correligionário Aécio Neves se encerrou o tempo em que o Norte de Minas sobrevivia ao flagelo da seca com o pires na mão e medidas paliativas.
A afirmação foi durante o seminário - Desafios das administrações, promovido pela Amams – Associação dos municípios da área mineira da Sudene, nesta quinta-feira, em Montes Claros, em que ele anunciou a liberação de R$ 100 milhões para a região – que serão aplicados nos próximos dez anos nos programas estruturadores de convivência com a seca. Garantiu, ainda, que acompanhará todas as ações inseridas nos projetos, para que os recursos que forem aplicados atinjam os objetivos desenvolvimentistas do Norte de Minas e também do Vale do Jequitinhonha.
- Basta, basta e basta de medidas paliativas. Temos de investir recursos expressivos na região a partir do orçamento de 2009, mas seguindo metodologias apropriadas, inteligentes e elas existem. Temos de usar, sobretudo, a capacidade humana para tirar da seca o próprio desenvolvimento – disse.
Considerado uma das maiores mentes planejadoras do país, Anastásia, um dos responsáveis pelo sucesso do choque de gestão do governo Aécio Neves, acredita que somente através da utilização racional de verbas públicas os problemas regionais serão combatidos com a eficiência necessária.
- Os projetos estruturadores serão devidamente gerenciados. Vamos acompanhar meticulosamente cada ação e faremos cobranças à exaustão – acrescentou, ressaltando que a união de todos será fundamental para o sucesso das medidas.

LEI ELEITORAL
O governador em exercício foi precedido em sua fala por várias autoridades que também usaram a tribuna. Mas fez questão de considerar a apreensão do presidente da Amams, José Barbosa Filho, Zinga, que acrescentou ao seu discurso de agradecimentos às medidas adotadas pelo governo preocupação com os resultados nocivos da legislação eleitoral para o desenvolvimento dos municípios.
Segundo Zinga, a vinda de Augusto Anastasia a Montes Claros, para anunciar medidas contra as conseqüências da falta de chuvas, ironicamente quando chovia na região, já deveria ter ocorrido não fossem as leis que impedem a assinatura de convênios e a liberação de recursos durante o período eleitoral.
- Compartilho a observação do presidente da Amams e penso que este é um assunto que deve ser levado à câmara dos deputados. De fato, a lei eleitoral é prejudicial ao desenvolvimento. Temos de mudar esses preceitos que só existem aqui, no Brasil – externou.

EMBRIÃO
Antônio Augusto Anastasia saudou o dia de ontem como

o embrião de um novo tempo para o Norte de Minas e o Vale do Jequitinhonha. Para ele, após 130 anos sendo vencidos pela seca, os sertanejos norte-mineiros finalmente terão condições de enfrentar a estiagem implacável com determinação e recursos.
- Podem contar com o governador Aécio Neves e, sobretudo, comigo. Vou atuar pessoalmente em todos os convênios que aqui foram assinados para que sejam vencedores. Com os projetos estruturadores vamos mudar a realidade do Norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha da água para o vinho – destacou ao final do discurso
Para o vice-governador de Minas, a seca, por ser um flagelo natural, torna-se um grande desafio para o homem, que jamais conseguiria fazer chover, mas que não haveria dúvida de que ele, com sua inteligência e racionalidade é capaz de progredir e chegar à vitória, vencendo obstáculos, mesmo num ambiente tão adverso como o norte-mineiro.



quinta-feira, 13 de novembro de 2008

CAIXA ECONÔMICA ESTÁ PRONTA PARA Á NOVA LEI

FOTOS XU MEDEIROS

Eduardo Brasil
Repórter

Apenas a agencia da CEF - Caixa econômica federal, em Montes Claros, estaria atenta ao cumprimento da determinação do ministério público federal para ajustar suas instalações às pessoas portadoras de necessidades especiais, de acordo com a Lei de Acessibilidade, e dentro do prazo estabelecido de 30 dias, que vence na próxima semana. As adaptações, porém, não ocorreriam nas agencias de outras duas instituições federais instaladas na cidade – do Banco do Brasil e do Banco do Nordeste.
A informação é do vereador Valcir Soares – PTB, presidente da Ademoc – Associação das pessoas portadoras de deficiência física de Montes Claros, que nesta semana teria visitado as agências para verificar como elas estão procedendo com as adequações.
Segundo ele, apesar de na CEF a determinação do ministério público federal estar sendo observada, haveria por outro lado um total despreparo dos comerciários em relação ao atendimento especial. O próprio vereador teria verificado funcionários desinformados até mesmo sobre como utilizar os recursos que estão sendo disponibilizados para cegos e surdos nos caixas, como, por exemplo, um fone de ouvido, que fica ao lado do caixa, para que ele o conecte com outro aparelho e o coloque à disposição das pessoas com problemas de audição quando for necessário.
- No entanto, em desuso, porque nenhum dos funcionários aos quais me dirigi sabia ligar o aparelho. Nenhum deles foi instruído para um procedimento simples e isso demonstra indiferença para com as pessoas portadoras de necessidades especiais – relata Valcir Soares.

BRAILE
Entre as determinações do ministério público federal está também a que obriga os bancos oficiais a fornecerem guias de serviços impressos em braile, material que o vereador não teria visto nas agências. Para ele, além dos guias impressos, os bancos estatais devem disponibilizar para os cegos atendentes que saibam ler e escrever em braile.
- É que a esmagadora maioria das pessoas cegas, infelizmente, não sabe ler nem escrever em braile e, assim, a medida imposta aos bancos não alcança sua eficiência total. Mas, é preciso que as pessoas com deficiência visual se interessem, elas próprias, em aprender a arte dessa leitura, para não dependerem de ninguém – acrescenta o parlamentar, informando que as pessoas interessadas em aprender braile podem se dirigir ao CAP – Centro pedagógico de apoio ao deficiente visual, onde são ministradas aulas gratuitamente (informações pelo telefone 3690-5405).

CARDÁPIO
Ainda no CAP, segundo Valcir Soares, são impressos em braile cardápios que são distribuídos gratuitamente aos bares e restaurantes da cidade.
- Tomamos a iniciativa de imprimir os cardápios para ajudar na aplicação de lei municipal, de minha autoria, aprovada por unanimidade pela câmara municipal, que exige dos restaurantes e bares cardápios em braile – informa, reclamando que ela, a norma, infelizmente, seria mais uma entre tantas outras que não são cumpridas em relação aos direitos das pessoas portadoras de necessidades especiais em Montes Claros.
- Poucos estabelecimentos do gênero se interessaram em nos procurar para adquirir o material, ainda que o forneçamos gratuitamente – lamenta o vereador.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Funorte quer ganhar vaga para jogar á taça São Paulo de Júnior

FOTOS XUMEDEIROS
Com a derrota para o Atlético por 1 a 0, na tarde do último sábado, no estádio José Maria Melo, o Funorte vê cada vez mais distante o tão inédito título do campeonato mineiro de júnior. O time não rendeu o esperado como nos outros jogos, quando vinha apresentando um bom futebol e caiu diante do Galo.
No início do jogo, poucas foram chances claras de gols para os dois lados. O Atlético chegava mais ao ataque, mas com chutes de longa distância sem perigo para o goleiro Diego. Aos 28 minutos, o Funorte vai ao ataque e cria uma ótima chance com Alemão, que recebe um lindo passe de Gerinha e chuta com perigo.
O Galo tentava insistir sempre pelo lado direito com o lateral Tiago e numa destas investidas Tiago vai à linha de fundo cruza rasteiro e a bola passa por toda área. Taffarel tenta marcar, mas a bola sobra para Gabriel que sozinho abre o placar.
No intervalo do segundo tempo, o técnico Edvaldo Bento faz logo duas mudanças. Tira Alemão e Ualisson Picachu e coloca Breno e Marlúcio. O objetivo era fazer com que os laterais Jefferson e Fabricinho apoiassem mais, deixando Breno e Diogo na cobertura. Mas os dois laterais não conseguiram mostrar um bom futebol. O técnico montes-clarenses fez ainda mais duas substituições Amaral no lugar de Felipe e Tiago Pit Bull no de Gerinha, mas não surtiu efeito e o Funorte sofre a segunda derrota na fase, sendo a primeira em casa e agora fica distante do título mineiro. A briga é pela vaga na taça São Paulo de 2010, e o título mineiro do interior, o que seria um marco para a cidade.
Os outros resultados foram: América 1 x 0 Divinópolis e Cruzeiro 3 x 2 Tupi.

NOTAS

Diego (7,0) – No primeiro tempo pouco trabalhou. No segundo tempo fez boas defesas impedindo o Atlético de fazer mais gols.
Fabricinho (5,5) – Ficou mais preso. Não apoiou tanto como na última partida contra o Tupi. Poderia ter apoiado mais.
Gil (7,0) – Joga com raça. È bom nas bolas altas. Em certos momentos do jogo, dá um frio nos torcedores quando demora em tirar a bola da defesa tentando driblar.
Martinez (7,0) – Não quer saber de brincadeira. Joga com seriedade e simples. Bem nas bolas altas.
Jefferson (5,0) – Em seu primeiro jogo não mostrou um bom futebol. Parece estar fora de ritmo de jogo. De tanto insistir o Atlético fez o gol pelo seu lado. Apoiou pouco.
Diogo (6,5) – Demonstra muita raça em campo. Marca bem. Já no final não precisa fazer uma falta desleal, que desta vez culminou na sua expulsão.
Alemão (6,5) – Jogou apenas o primeiro tempo. Marcou muito e ajudava no ataque. O único chute com perigo foi o dele. Saiu para a entrada de Breno.
Breno (6,0) – Cumpriu seu papel de cobrir os laterais e ajudar a defesa na marcação.
Felipe (5,5) – Mais uma vez não jogou bem. Não apareceu para jogar. Saiu para a entrada de Amaral.
Amaral (5,5) – Acrescentou pouco ao meio-campo. Ajudou na marcação e criou pouco.
Rômulo (5,5) – Não mantém a regularidade. Numa partida é o craque do time, em outra não aparece e some do jogo. Ajuda a equipe na marcação, sobretudo nas bolas altas. Saiu para a entrada de Diego Pequi.
Diego Pequi (4,0) – Não entrou bem. Apareceu pouco para o jogo.
Gerinha (7,0) – Foi o jogador que mais deu trabalho à defesa atleticana. Inteligente pra jogar. Protege bem a bola. Saiu para a entrada de Tiago Pit Bull.
Tiago Pit Bull (5,0) – Marcado não conseguiu criar as jogadas.
Ualisson Picachu (5,5) – Tem jogado muito de costas para o gol, o que tem facilitado marcação dos adversários. Não conseguiu criar as jogadas. Saiu para a entrada de Marlúcio.
Marlúcio (5,0) – Ficou mais dentro da área e a bola chegou

pouco pra ele.


segunda-feira, 10 de novembro de 2008

FUNORTE EMPATA COM SABOR DE DERROTA

FOTOS XU MEDEIROS
RUBENS SANTANA REPÓRTE

Com um público aproximado de quase 1.500 pagantes, o Funorte Esporte Clube decepcionou sua torcida mais uma vez ao ceder o empate para o time de Venda Nova em jogo válido pela quarta rodada do primeiro turno do módulo 2 da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. Jogo possibilitaria o Formigão isolar na liderança já que vinha de uma vitória fora de casa. Com o empate, o Funorte perde a liderança da chave C com seis pontos á mesma pontuação do America/ Teofilo Otoni ja o Venda nova soma 5 pontos ganhos e o Pirapora fica na lanterna com 2 pontos .O time do Formigão poderia isolar na competição, já que chegaria aos oito pontos, quatro a frente do segundo colocado se não acontecesse o empate. Com dois jogos dentro de Montes Claros, a equipe local empatou as duas. As duas melhores equipes de cada chave disputarão o hexagonal final sendo que os dois melhores colocados conseguirão o acesso para a Segunda Divisão do Campeonato Mineiro.

Petrônio Braz e o novo menbroo da Academia montes-clarense de Letras

FOTOS XU MEDEIROS

Paula MachadoRepórter
O escritor e advogado Petrônio Braz, será homenageado no dia 12 de novembro, às 19h com cerimônia de solenidade, no Automóvel Clube, onde o escritor entrará para a Academia de Letras montes-clarense.
Segundo Petrônio, a Academia de Letras é uma organização cultural com um número de sócios definidos, escolhidos entre os escritores de maior renome no meio cultural onde atua. Ela busca fixar a melhor qualificação da língua portuguesa e uma melhor estrutura entre as pessoas no sentido da comunicação.
- A Academia representa a manutenção e o equilíbrio do contexto cultural – afirma ele.
Para Petrônio a leitura e a escrita sempre andam juntas e são instrumentos importantes para a formação de um indivíduo.
INDICAÇÃO
De acordo com o escritor não há somente uma indicação à Academia de Letras, mas sim é realizado um rateio de valorização.
- É feito através de uma eleição entre os membros já existentes. Amelina Chaves quem me indicou, mas vários outros foram indicados e dentre todos que estavam concorrendo, eu fui o escolhido para ocupar a cadeira 25 – ressalta.
Anteriormente como explica Petrônio, a cadeira número 25 pertencia ao renomado escritor Geraldo Tito Silveira, que já foi membro de outras academias e que possui uma projeção nacional, com obras conhecidas e universalizadas.
CARREIRA
Petrônio Braz diz que para escrever não tem uma idade específica, que vai depender da espontaneidade de cada pessoa.
- Não sei como comecei a escrever, não tem uma data certa para começar. Escrevo desde o primário e o ginásio. A primeira poesia que fiz, foi na segunda série do ginásio como era chamado antigamente. A escrita é uma forma de extravasar o sentimento. A gente pensa e escreve – explica o escritor.
Para Petrônio o interesse dos alunos na leitura e na escrita tem que partir do professor, das escolas. O primeiro passo para despertar a atenção e a vontade no aluno é incentivar a leitura.
- Sem a leitura não tem como aprender a escrita, uma depende da outra. Porque é através da leitura que se fixa a estrutura da língua – diz ele.
O escritor vê na literatura um instrumento importante e necessário para a formação de um indivíduo.
- A escrita transmite o conhecimento, e o conhecimento demonstra a evolução. O ser humano busca constantemente por uma evolução, um aperfeiçoamento e, não há como se evoluir sem saber do passado, até mesmo para evitar novos erros. Os conhecimentos anteriores ajudam e eles são principalmente preservados pela escrita que é um meio permanente – revela Petrônio.
OBRAS
O escritor é autor de muitas obras já publicadas, dentre elas: O direito municipal da constituição – livro jurídico publicado em 1995; Jandaia em tempo de seca – em 1979, lançado em Brasília; Serrano de Pilão Arcado – A saga de Antônio Dó em 2006, onde gastou 23 anos de pesquisa e ganhou a medalha Santos Dumont em outubro de 2007, pela indicação da Academia Mineira de Letras, lançado em Brasília, Montes Claros e São Francisco; e sua mais recente obra jurídica, O manual do assessor jurídico do município – teoria e prática lançado agora em 2008.
O escritor é autor de muitas obras já publicadas
SURGIMENTO DA PRIMEIRA ACADEMIA DE LETRAS
A Academia de Letras Francesa é a mais antiga em todo mundo, fundada em 1635 sob o reinado de Luís XIII da França por Richelieu, sendo composta por 40 membros. A Academia Brasileira de Letras foi baseada em seu estilo. A “Académie française” era composta de um grupo informal que se reunia para debates literários, entre as décadas de 1620 e 1630, em Paris. Como preparação para a sua Constituição Oficial, foram convidados vários associados, no ano de 1634. A Académie Française passou formalmente a ser a responsável pela regulamentação da gramática francesa, a ortografia e literatura.

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

AISP 1O1 CHEGA PARA DIMINUIR VIOLÊNCIA EM MOC

FOTOS XU MEDEIROS

Durante a tarde de quinta-feira 6, foi inaugurada no Bairro Vila Tiradentes, a nova sede da Área integrada de segurança pública – AISP 101, em prédio próprio e cujas obras, que se arrastavam desde o primeiro semestre do ano, foram concluídas nesta semana.
No local, policiais civis e militares vão trabalhar em conjunto para tentarem diminuir os altos índices de violência na região. A AIPS 101 vai atender casos ligados a 52 bairros que estão na região do grande Santos Reis, grande JK e Alto São João.
O capitão César William Passos será o responsável pela área da polícia militar e garante que os benefícios para a comunidade vão surgir da união entre polícia e comunidade.
Segundo ele, o número de crimes, desde que a AIPS 101 começou a atuar, teve redução de 20%.
- Fizemos uma pesquisa com moradores da comunidade e o resultado foi de grande satisfação. A pesquisa mostrou que os moradores sentem maior segurança. Antes, suas casas eram vendidas com freqüência pelo medo que eles tinham do local. Hoje eles não têm mais intenção de vender os imóveis e fazem investimentos para melhoria da infra-estrutura de suas casas - afirma.
EFETIVO
A nova AISP conta com um efetivo de 130 policiais militares, além de 20 carros de polícia, três motos-patrulhas e 12 bicicletas. O atendimento ao público será feito durante 24h.
O sargento Charles Santos disse que o banco de dados da equipe vai ficar maior com a união da polícia civil. Para ele, a solução dos crimes vai acontecer de forma mais rápida.
- O banco de dados com informações sobre suspeitos de crimes e suas fotos vai ficar mais rico. Dessa forma, encontrar a solução para os casos ocorrerá de forma mais rápida.
O delegado da polícia civil Marco Anderson Almeida Leal, disse que todos os casos serão solucionados no local.
- A população vai continuar ligando para 190, o sistema COPOM vai encaminhar as ocorrências para a área responsável que esteja mais próxima. Quando o foto chegar à nossa sede, faremos as investigações necessárias e todos os procedimentos aqui mesmo, dando assim agilidade ao trabalho. Os suspeitos serão ouvidos também por nossa equipe sendo encaminhados depois da decisão que julgarmos a mais adequada - explica.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

VENTILADORES É UM IMPORTANTE ALIADO NESSA ÉPOCA DO CALOR

FOTOS XU MEDEIROS
Samuel NunesRepórter Com o sol cada vez mais quente, qualquer saída para escapar do calor é válida. Nesta época do ano, sem dúvida que o ventilador torna-se o artigo mais procurado no comércio de bens de consumo duráveis.
Nesta loja, mais de 20 ventiladores são vendidos por dia.
De acordo com lojistas, metade das vendas de ventiladores no Brasil se concentra nos três últimos meses do ano com pico em dezembro e outros 30% no primeiro trimestre. A época de forte calor aliada à liberação do 13º salário são os principais motivos para a grande procura pelo produto nesse período.
- Com as altas temperaturas registradas na cidade o ventilador é um importante aliado no sentido de refrescar um ambiente - afirma o autônomo Marcos Mendes Sobrinho.
Lembra que com o calor de mais de 40° graus em Montes Claros, o ventilador fica ligado durante toda a noite em sua casa, e que só desta forma consegue dormir à noite.
VENDAS
O gerente de uma loja localizada à Rua Simeão Ribeiro, centro, Leonardo Duarte revela que nos últimos dias houve um aumento de 35% nas vendas se comparado com meses anteriores. Com entusiasmo afirma que são vendidos por dia 25 ventiladores. Destaca que o estoque tem que ser reposto de duas em duas semanas diante da demanda.
- É bom explicar que nesta época se vende ainda, e bem, circuladores de ar e climatizadores, produtos muito procurados pelos montes-clarenses.
Leonardo revela que são vendidos diariamente entre seis e sete climatizadores e de 15 a 30 peças de circuladores de ar.
Sobre a crise na economia mundial e alta do dólar ele garante que ela não trará reflexos negativos nas vendas nos dois últimos meses do ano.
QUALIDADE
A atendente de loja, Zilma Muniz Cordeiro (foto) frisa que quanto às vendas de ventiladores, circuladores de ar e climatizadores o cliente busca preço, qualidade e marca. Afirma que os preços dos produtos variam de R$ 49 a R$ 149.
Afirma que o cliente tem à disposição várias cores e modelos, o que permite uma escolha correta do produto.

FUNORTE É VICE LIDER DO MINEIRO DE JÚNIOR

FOTOS XU MEDEIROS


Com dois gols de Rômulo - de cabeça e de falta -, o Funorte deu o troco em cima do Tupi por 2 x 1, na tarde de ontem, quarta-feira, no estádio José Maria Melo.
O técnico Edvaldo Bento utilizou o esquema 3-5-2 e, desta forma, conseguiu a vitória que coloca o Funorte ainda em condições de brigar pelo título do campeonato mineiro de juniores.
Mesmo sob forte calor, o público compareceu para empurrar o Funorte no hexagonal final. Mais de 300 pessoas prestigiaram a equipe, que venceu com: Diego, Martinez, Daniel Bocaiúva, Gil Fabricinho, Breno, Alemão, Felipe e Rômulo, Ualisson Picachu e Gerinha. Entraram ainda: Tiago Guma, Tiago Pit Bull, Diego Pequi e Ailton.
O próximo jogo do Funorte será sábado, às 15h30, contra o Atlético, também no campo do Cassimiro.