sexta-feira, 15 de outubro de 2010

VICE PREFEITA CONTRA-ATACA E DIZ TER SIDO USADA PELO PREFEITO

FOTOS XU MEDEIROS
Samuel Nunes
Repórter
Sobre os últimos fatos envolvendo a vice-prefeita Cristina Pereira, que tentou voltar ao seu gabinete na prefeitura municipal, na última quarta-feira, 13, mas foi impedida de entrar, informada por um servidor de que as chaves não foram localizadas, O NORTE ouviu a vice-prefeita, na manhã de ontem.
Cristina Pereira afirmou que o acontecido só veio confirmar o que o prefeito disse à imprensa no dia das eleições, 03 de outubro, quando afirmou que havia rompido com o grupo do seu esposo, o deputado reeleito Gil Pereira.
Cristina disse que não voltará para o prédio da prefeitura, porque não é bem quista no local pelo prefeito Tadeu Leite. Entretanto, disse de forma categórica que não renunciará ao cargo, uma vez que chegou a este posto pelo voto popular.
- Não tenho local para ficar como vice-prefeita de Montes Claros. Dar ou não atribuição a mim é uma prerrogativa do prefeito. Agora, não vou renunciar ao cargo - diz.

Cristina confirmou a exoneração por parte do prefeito da prima do seu esposo, Fátima Pereira, ex-adjunta de Educação. A permanência de indicados do seu grupo estaria condicionada à desfiliação dos mesmos. Sobre a informação repassada pelo prefeito de que o grupo de Gil Pereira teria 600 cargos indicados na administração, Cristina afirma que não procede. Segundo ela, o número real de cargos de confiança indicados por seu grupo é 31, sendo que, destes, quatro já foram exonerados e outros pediram exoneração, ou ainda pedirão, em questão de tempo.
Com relação à exoneração anunciada pelo prefeito, Cristina afirma que a surpresa será grande, uma vez que serão exonerados muitos servidores que foram contratados pelo próprio Tadeu para trabalhar na campanha do seu filho Tadeuzinho, eleito deputado estadual.

Questionada sobre o sentimento que fica, diante do que foi mostrado durante a campanha eleitoral visando à prefeitura municipal, em que ela e o prefeito apareciam como figuras sintonizadas, Cristina não mediu palavras e disparou:
- O que fica é a sensação de termos sido usados, eu e o meu esposo, deputado Gil Pereira, em um cenário favorável somente a ele, o prefeito, uma vez que o projeto favorecia somente a ele, tanto que lançou seu filho como candidato. Este fato nos leva a pensar que tudo foi premeditado. Entendo que ele contava como certa a derrota de Gil Pereira - afirma.
Perguntada pela reportagem se o deputado Gil Pereira, depois deste episódio, será oposição à administração municipal, Cristina Pereira se limitou a dizer que o deputado não faz parte da administração, descolou-se do prefeito e irá continuar servindo o povo de Montes Claros.

Um comentário:

futebol mineiro disse...

o xu medeiros como você faz ese ajgets de visitates do mundo me explique visitando meu blog
http://2010brasileirao2010.blogspot.com/